Painel do Parlamento Europeu avalia agricultura sem produtos fitossanitários

12-04-2019

O Painel para o Futuro da Ciência e Tecnologia, do Serviço de Pesquisa do Parlamento Europeu, publicou em março o relatório “Agricultura sem produtos fitossanitários – Podemos cultivar sem o uso de herbicidas, fungicidas e inseticidas?”.

O relatório apresenta o papel dos defensivos agrícolas na segurança alimentar global, conservando a biodiversidade e mantendo o rendimento dos produtores. Além disso, aborda o papel de stakeholders na percepção atual de risco pelo público em geral e as estratégias promissoras e mais sustentáveis para reduzir o uso de fitossanitários.

De acordo com o painel, uma contribuição importante virá também do desenvolvimento de variedades mais resistentes, tanto pelo melhoramento clássico quanto por novas técnicas de melhoramento genético, como o melhoramento de precisão usando CRISPR-Cas ou por transformação genética. “Tais técnicas serão inevitáveis para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ONU) em relação à segurança alimentar, a alimentos saudáveis e à sustentabilidade do planeta”.

Segundo os autores, a Europa está perdendo uma grande oportunidade de implantar essas tecnologias para reduzir o uso de defensivos.

Algumas das conclusões do relatório são:

  • A produtividade da safra agrícola não pode diminuir, pelo contrário, deve aumentar para atender à demanda alimentar de 11 bilhões de pessoas no futuro de forma sustentável;
  • O aumento da produtividade de maneira sustentável implica, além de outras medidas, que não haja mais mudanças quanto ao uso da terra e a proteção adequada das culturas;
  • No momento, a produção agrícola na União Europeia sem o uso de produtos fitossanitários não é realista;
  • O menor rendimento na produção orgânica se dá, parcialmente, em razão da proteção de cultivares menos eficiente quando comparada à agricultura convencional.

O relatório completo está disponível na página do European Parliament.

Fonte: ISAAA