Medo de cultivos GM impede que a sociedade se beneficie da tecnologia

29-01-2019

Vencedores do Prêmio Nobel de Química em 2018, a professora Frances Arnold, dos Estados Unidos, e Sir Gregory Winter, do Reino Unido, dizem que preocupações excessivas sobre alimentos geneticamente modificados (GM) estão impedindo a sociedade de se beneficiar da tecnologia.

“Estamos modificando o mundo biológico ao nível do DNA há milhares de anos”, disse a professora Frances Arnold em entrevista coletiva. “De alguma forma, há esse novo medo de algo que já estamos fazendo há muito tempo e esse o medo limitou nossa capacidade de fornecer soluções reais”, acrescentou. A professora Arnold argumentou que as culturas GM poderiam tornar a produção de alimentos mais sustentável em termos ambientais e ajudar a alimentar a crescente população mundial. Sir Gregory Winter, comentou que as atuais regulamentações de cultivos GM precisam ser afrouxadas.

Os ganhadores do Prêmio Nobel fizeram os comentários em dezembro de 2018, durante a apresentação do prêmio. A professora Frances Arnold e o Sir Gregory Winter receberam o Prêmio Nobel de Química, junto com o cientista americano George Smith, pelo trabalho do trio no aproveitamento da evolução para produzir novas enzimas e anticorpos. O estudo levou ao desenvolvimento de novos combustíveis e produtos farmacêuticos, fazendo uso dos próprios processos evolutivos da natureza, conduzindo a avanços médicos e ambientais.

Fontes: ISAAA e The Guardian