Argentina autoriza primeira alfafa GM

19-06-2018

A Argentina autorizou no início deste mês a comercialização de sementes da primeira variedade de alfafa transgênica do país. A decisão foi apoiada pelo Ministério da Agroindústria, que deu luz verde à alfafa tolerante ao herbicida glifosato e com teor reduzido de lignina, composto que interfere na digestão do gado leiteiro.

A solicitação foi feita pelo Instituto Nacional de Rosario (INDEAR), empresa criada pelo Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica (Conocet) e pelo grupo Bioceres. De acordo com o Ministério, a variedade será uma nova opção para os agricultores e facilitará a produção no campo.

“O agricultor que opta pelo uso desta cultura biotecnológica pode incorporar já nas fases iniciais do ciclo de produção uma ferramenta para controle de plantas daninhas que reduzem a produtividade, a qualidade e o valor comercial de forragem”, informa o Ministério.

Por conter menor teor de lignina, a variedade de alfafa GM proporciona melhor digestão pelos ruminantes e contribui para a fermentação pelas bactérias ruminais para produzir ácidos graxos, usados pelos animais para obtenção de energia.

O secretário de Alimentos e Bioeconomia, Andres Murchison, afirmou que a biotecnologia moderna aplicada a alfafa, além de beneficiar os agricultores, beneficiará também sistemicamente a pecuária e a produção leiteira nacional, otimizando a produção e a qualidade da biomassa obtida a partir da alfafa, que é um dos seus principais insumos.

Fontes: ClarínLa Nación e Agrolink