Argentina aprova soja “made in China”

07-03-2019

O governo argentino é o primeiro no mundo a aprovar um evento de soja GM desenvolvido na China. A variedade DBN 09004-6O, da empresa chinesaBeijing Dabei Nong Technology Group (DBN), é tolerante aos herbicidas glifosato e glufosinato de amônio.

Na Argentina, o produto será comercializado pela empresa nacional Bioceres, com a qual a DBN tem um acordo de cooperação desde 2013, que visa afacilitar os processos regulatórios das empresas nos dois países.

Com a autorização concedida em fevereiro pela Secretaria de Governo do Agronegócio, os produtores argentinos aguardam apenas a aprovação do evento também na China para que tenham acesso às sementes.

“É uma tecnologia importante para a Argentina pois representa nova falternativa para lidar com as plantas daninhas resistentes”, disse Gerónimo Watson, da Indear-Bioceres. A este produto poderá ser adicionado o gene da tolerância à seca, já aprovada na Argentina.

O Grupo Bioceres é proprietário do Instituto Agrobiotecnológico Rosario (INDEAR) de pesquisa e desenvolvimento, responsável pelo evento HB4, que confere tolerância à seca.  Uma variedade de soja com essa característica já está aprovada para comercialização na Argentina e também aguarda aprovação chinesa.

O secretário argentino de Agroindústria Luis Miguel Etchevehere salientou que Argentina e China tem um grupo bilateral de diálogo técnico sobre biotecnologia e biossegurança que é único. “É a primeira vez que se autoriza um evento GM desenvolvido na China para uma safra comercial em outro país. Isso mostra a excelente relação que ambas as nações têm com os setores de alimentos, agricultura e biotecnologia”.

Fonte: La Nacion e + Soja